quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Anime: Another



Sinopse: Há 26 anos, em uma turma do terceiro colegial, uma estudante chamada Misaki era a mais popular e adorada do colégio por causa de sua beleza e sua qualidade esportiva. Porém, um dia, Misaki morre num acidente. Como homenagem, seus amigos decidem “fingir” que ela continua viva entre eles até o dia da formatura. Anos depois, em uma primavera de 1998, um garoto chamado Sakakibara Kouichi se muda para a cidade e começa a estudar na mesma escola do ocorrido. Lá, ele encontra todos os alunos rodeados por uma estranha atmosfera, principalmente a estranha estudante chamada Mei Misaki. No entanto, o que Kouichi não esperava é que a Misaki de sua sala tivesse mais relações do que o esperado com a história do passado do colégio.

Já faz um tempinho que tenho ele na minha lista de "animes para ver". Ele foi muito falado na época em que saiu, e vi vários comentários positivos a respeito dele, mas confesso que não tinha chamado a minha atenção. Além do fato de eu não curtir história de terror sobre espíritos, também não consigo achar graça em mortes. Mas eu estava ontem meio à toa, deitada, descansando, e vi ele ali na minha lista... Resolvi da uma chance a ele com alguns episódios, só para ver "qualéquilé". E quando percebi, eles já tinham terminado. :p

Another, originalmente, é uma light novel ficcional japonês de mistério e horror escrito por Yukito Ayatsuji, publicado em 2009 pela Kadokawa Shoten, de acordo com o Wikipedia. Uma adaptação para mangá foi serializada entre 2010 e 2012 na revistaYoung Ace da Kadokawa Shoten. Então saiu a série de anime com 12 episódios baseada no romance, exibida de 10 de Janeiro até 26 de Março de 2012. E, por último, o filme Live-action, lançado em agosto no Japão. Ou seja, os japas curtem mesmo um terror.

Tudo começou em 1972. Havia uma estudante chamada Misaki Yomiyama na escola Yomiyama, da sala 3. A estudante honorária também era boa em esportes, era muito popular entre seus colegas e até os professores tinham afeição por ela. No entanto, Misaki morre inesperadamente num terrível acidente. A classe 3, chocada, decide continuar agindo como se ela ainda estivesse viva. Contudo, quando a foto da graduação da sala foi tirada, eles viram na foto alguém que não deveria estar lá: Misaki, a estudante “extra”. O primeiro episódio, então, começa com duas vozes narrando essa introdução para os espectadores, enquanto imagens misteriosas e instigantes são mostradas aleatoriamente (sangue, uma garota pálida, olhos vermelhos, ambientes abandonados, tons de ferrugem... e tudo o que um cenário de terror deve conter!). Após a abertura, temos outra imagem: 26 anos depois, vemos Koichi Sakakibara debilitado (e pálido, é claro) num hospital. Ele, temporariamente, se muda para Yomiyama enquanto seu pai viaja a trabalho na África. E, por isso, vai morar com os avós na pequena cidade (cidade natal de sua falecida mãe).

Ainda internado, Koichi conhece a misteriosa Mei Misaki. Pálida (é óbvio, é claro, é lógico!), e que ainda por cima usa um tapa-olho. Ela parece uma múmia caminhando, sem expressão alguma, arrastando os pés, com uma boneca medonha na mão, nos corredores do hospital, e isso atiça a curiosidade do Sakakibara.

Quando ele finalmente começa a frequentar a escola, depois de sua alta, descobre que menina é sua colega de classe. Só que ela anda sempre sozinha, não conversa com ninguém. E mais: ninguém parece notar a presença dela! E como se não bastasse, seus colegas parecem esconder um grande segredo. O que leva o Sakakibara a querer investigar sobre o que estava acontecendo.

O anime, então, parte dessa premissa: quem é a Mei Misaki? Por que seus colegas agem como se estivessem escondendo algo? Qual a ligação de tudo isso com a garota que morreu há 26 anos?

Bom, não vou falar muito, porque, bem, não tenho muito o que falar dele mesmo. A história foi curta demais para se pegar empatia pelos personagens. Na minha opinião, o anime começou muito bem. Cheio de mistérios, com aquele clima de suspense e medo. Aos poucos foram mostrando um pouco sobre as personagens principais da trama... embora mostraram superficialmente cada um deles. O Sakakibara, apesar de ter mostrado no inicio como um daqueles personagens doentes, frágeis, acabou se mostrando um garoto forte, às vezes até com falta de empatia. E aqui fica o ponto negativo que notei sobre a série. As emoções deles não foram muito bem trabalhadas, como poderia ter sido. Another poderia ter explorado muito mais as emoções de cada personagem diante do horror que acontecia naquela escola, mas alguns alunos agiam calmos demais, inexpressivos demais.

E falando em inexpressividade, esse é o sobrenome da Mei! Em que planeta uma pré-adolescente não sente medo do desconhecido, medo da morte? Tem um cena no final em que ela está brigando com uma colega descontrolada, e ela se levanta e sai caminhando como se nada tivesse acontecido!!! Por mais que se possa dizer que a Mei tenha problemas com a sua família, acho que não justifica sua falta de expressão diante das mortes que aconteciam bem na sua frente. Parecia que ela estava mesmo morta. Aliás, parecia que todos os alunos estavam mortos, com exceção de um e outro, que conseguia se expressar razoavelmente, em poucos momentos.

Além disso, aquele olho de boneca da Mei, que vê "a morte", me soou tão superficial. Por que, no final das contas, para quê ela o usou? Eu achava que ela seria aquele tipo de personagem fodona, que detonava tudo, mas ela ficou apenas naqueles curtos diálogos toscos, andando de um lado para o outro, apenas posando de bonita, com aquele olho que, no fim, só serviu para alguma coisa no final. Foi desnecessário, já que, no fim, ficaria óbvio que a morta era a Reiko.

Como eu disse, o anime começou muito bem, com uma ótima premissa de enredo. Mas depois que o mistério sobre a Mei foi descoberto, a coisa começou a esfriar. E, aí, foi uma morte atrás da outra, meio à loca (mortes bizarras, que me lembraram daqueles filmes da franquia "Premonição"). Achei que se perderam aí.

Sem falar que me senti meio decepcionada com o final. Não sei por que raios eu queria que o Sakakibara fosse o culpado. Acho que faria mais sentido, já que ele não se lembrava de ter conhecido a outra colega, Akazawa, não lembrava de ter estado na cidade há dois anos, além do seu problema pulmonar (como é que ele não se sentiu mal com a fumaça da cozinha do alojamento, quando pegou fogo, nos últimos episódios?). Eu fiquei com a sensação de que a história não acabou. Até porque, no episódio final, mostra um suposto bandido assassinando a Reiko, com um sorriso maligno no rosto. E não sei vocês, mas ele me pareceu muito com o Sakakibara. A única coisa que não me faz odiar totalmente o final é a possibilidade de ele ser o grande vilão, e ter permanecido vivo, embora isso não tenha sido explicado. Acho que o grande problema em Another foi a falta de tempo mesmo. Para uma produção tão impecável, em termos visuais, imagino que tenha saído caro demais para que ele fosse além dos 12 episódios produzidos. :/

Enfim, de modo geral, o anime realmente teve uma ótima produção. O cenário era sempre que necessário, escuro, de acordo com a temática. Teve ótima trilha sonora para incrementar as cenas, também. No entanto, não curti muito o opening. Achei mal elaborado, além de que aquela música, tenho a forte impressão de que já ouvi em outro anime antes! E o ending, eu pulava sempre, porque não achei condizente. Na minha humilde e não especialista no assunto, opinião, é claro. Mas quem gosta de ver sangue, talvez curta ele. Sei que Another tem vários fãs por aí. :)




2 comentários:

  1. Oii, Amanur.
    Fiquei interessada pelo anime, você poderia me passar o site em que o assistiu ou baixou?
    Não encontrei nenhum que passasse um episódio completo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Laura! Dá uma olhada no anitube (http://anitube.xpg.uol.com.br/). Foi lá que eu assisti! ;) bjss :*******

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...