sexta-feira, 21 de março de 2014

Anime: Itazura na Kiss


Título em Japonês: Itazura na Kiss.
Categoria: Série TV.
Episódios: 25.
Produtores: TMS.
Gênero: Romance, Shoujo.
Duração: 23 min. por episódio.

Sinopse: Aihara Kotoko é uma garota praticamente normal, se não fosse pelo amor platônico que a mesma nutre por Irie Naoki, o garoto mais inteligente da escola. Após uma tentativa frustrada de se declarar ao jovem (e levar um não na cara), Kotoko fica desiludida e promete a si mesma que iria esquecer aquela paixão. Mas as coisas mudam quando um terremoto destrói a velha casa onde ela e seu pai moravam. os dois são convidados para se mudar pra casa de um amigo de seu pai, e, para surpresa da jovem, este amigo é o pai de Irie-kun!

Itazura na Kiss (que em tradução livre significa "beijo de travessura"), é baseado no mangá shoujo de Kaoru Tada. O mangá foi publicado no Japão em 1991, mas somente em 2008 ganhou sua versão em anime, além de já ter ganho várias adaptações para tv.

Eu andava meio órfã de animes de romance água com açúcar, quando me deparei com este, e resolvi me arriscar. Não me arrependi nem um pouco! 



Quem nunca teve uma paixão platônica na escola? Despretensiosamente, comecei com os três primeiros episódios e, quando me dei conta, fiquei acordada até as cinco da manhã, sacrificando o meu tempo de sono. Tudo por que precisava devorar os outros episódios, meio obcecada por essa comédia romântica que retrata muito bem os sonhos e pesadelos de qualquer adolescente (e me vi numa situação embaraçosa, de nostalgia! T_T). Talvez tenha um pouco a ver com a nossa (acredito que eu não esteja só neste mundo) atração por histórias com bad boys — embora aqui, o Irie não é exatamente um menino mau, mas apenas um tanto estúpido e frio. E a mocinha está muito além de ser perfeita!  

Kotoko, apesar do baixo nível de QI, é uma menina otimista, alegre, sonhadora e determinada, enquanto que Irie é um menino muito inteligente, lindo e admirado por todos, mas um tanto arrogante e frio. Tudo começa quando a casa da Kotoko desaba com um terremoto. E, assim, por obra do destino (que foi um tantinho forçado, na minha opinião), ela acaba indo morar na casa do Irie, por que seu pai é amigo do pai dele. E, então, temos ela, uma colegial apaixonada por seu colega de classe, o Irie — eles estudam em turmas diferentes, pois a escola separa os alunos por níveis de conhecimento. Enquanto ela é da turma F (a turma dos "burros"), ele está na tura A (a turma dos "gênios"). E como se a diferencia de QI não fosse suficiente para ela,  Kotoko ainda é do tipo desastrada, que não consegue fazer absolutamente nada direito. Ou seja, literalmente, aqui vemos como os opostos se atraem. 


Além de trazer ótimas cenas cômicas, para um anime shoujo que pretende mostrar a evolução dos personagens, acredito que o enredo foi bem elaborado. Sem falar que a Kotoko, apesar de ter perdido a mãe, não é daquelas personagens que se faz de coitadinha por isso. Ela e seu pai seguem com suas vidas! Itazura na Kiss se foca na passagem da vida desses dois estudantes colegiais, enquanto, aos poucos, a relação entre eles vai se estreitando a cada episódio que passa. Conseguimos ver direitinho quando (e como) ele começa a mudar de opinião a respeito dela, até resolver assumir seus sentimentos. A passagem de tempo é uma das grandes características do INK; eles saem da escola, vão para faculdade, enfrentam problemas familiares, se formam, enfrentam problemas no trabalho, com amigos, até se casarem, e terem problemas conjugais também, e terem filhos. É quase como ver a passagem da vida de duas pessoas na tela. Mas Itazura na Kiss se sustenta graças ao elo entre o amor, a amizade que eles carregam consigo por toda a vida, e a determinação por levarem adiante seus sonhos; e essa é a grande questão dessa história. 

A frase "O amor conquista tudo!", cabe perfeitamente aqui, embora, sabemos que nem sempre é assim que funciona. Mas como essa é a proposta da história, e ela é bem desenvolvida, tudo dentro do seu tempo, é realmente aceitável a ideia de que a determinação e a paixão da Kotoko tenha quebrado as barreiras de gelo do Irie — embora a gente ainda percebe que mesmo depois de casado com ela, ele mantém algumas de suas características. E esse é outro ponto positivo para o anime, ao meu ver, por que, enquanto muitos parecem perder aspectos de suas personalidades, aqui, isso não ocorre. O Irie continua com aquele jeitão meio frio, desinteressado, ao mesmo tempo que amolece um pouco mais.  

Uma curiosidade interessante sobre o anime Itazura na Kiss é que, infelizmente, a mangaká faleceu antes de concluir os últimos volumes da série, de modo que o anime contou com a ajuda do marido dela, que aceitou contribuir com o andamento tanto do mangá quanto do anime, ajudando a desenvolver o final para a história de acordo com o que sua esposa queria.

Enfim, eu super recomendo esse anime! ♥


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...