terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Mais uma vez, plagiada



Pois é. Eu já havia escrito um post sobre  as diferenças entre plágio e inspiração (vocês podem acessá-lo clicando aqui — até peguei a mesma imagem para ilustrar esse post também). Mas, infelizmente, essa semana fui notificada por lindas leitoras atentas  sobre mais um caso. Isso é triste, muito triste. Não só por que a pessoa estava se aproveitado de algo que não era dela, para conseguir alguma coisa às custas dos outros, de maneira mais fácil, como também admitia incapacidade para criar algo por si mesma (afinal, quem copia uma estória só pode estar admitindo, mesmo que de modo silencioso, que não tem capacidade para criar). E é triste, por que eu sinceramente acredito que todo mundo tem capacidade para fazer qualquer coisa! Basta um pouco de perseverança!

A fic copiada da vez foi a Elevadores (aquela, que todo mundo adora por que só tem sacanagem).
Como uma das minhas bandas favoritas já disse numa de suas músicas "O sexo vende, e o mundo inteiro compra". Sejamos francos, honestos e sinceros! Quando alguém escreve sacanagens,  tem a plena consciência de que um bando de taradas e safadinhas vai ler, só pela sacanagem. Eu gosto de sacanagem, já comprei aquela trilogia 50 Tons de Cinza só pela sacanagem (aliás, por quê mais alguém compraria aquilo se não pela sacanagem, não é?), e não vejo problema algum em gostar disso. Gosto tanto que também escrevo sobre isso — com  a mão na consciência de que há leitores atentos apenas à histórias regradas com sacanagem (ou hentai, que dá no mesmo). Mas uma coisa é você escrever pornografia apenas para chamar a atenção, por que nem mesmo escrever outra história sem sacanagem consegue (e o que é pior, nem conseguir escrever uma historia de sacanagem por sí, consegue!), e outra coisa é você escrever pornografia por que realmente gosta da coisa, e tem capacidade para escrever outras coisas.

Acho que essa pessoa queria apenas chamar atenção. Por que se realmente gosta de escrever, não compreendo o que possa ter levado a copiar outra pessoa, quando tinha a oportunidade de se deliciar com os prazeres do desenvolvimento de uma estória!

Sinceramente, reconheço que a fic não possui conteúdo algum, é pura pornografia em forma de escrita, e como eu disse a ela, se tivesse vindo falar comigo antes, muito possivelmente eu a teria deixado copiar minha estória, por que sei que não vale nada. Ela não agrega cultura, nem pensamento, nem valor algum. E por isso mesmo eu procuro sempre colocar alguma mensagem na maioria das minhas fics (salvo essas em que escrevo apenas porn quando estou com espírito de porco), por que sei que literatura não é apenas entretenimento. Nas minhas estórias, eu procuro sempre misturar esses dois elementos. E não me entendam mal, não estou dizendo que o que eu escrevo é literatura, por que eu sei que ainda não é!

Mas, de novo: não sei o que se passa na cabeça da pessoa que copia algo de outra. Por que eu sei que ela sabe o que está fazendo. Todo mundo tem consciência de que copia algo, e não adianta negar. A não ser que você tenha alguma deficiência mental, ou o mal de Alzheimer (mas a probabilidade de alguém tão jovem tê-lo é tão minima que descarto essa possibilidade) para esquecer que um dia deu um Ctrl C + Ctrl V no texto, tudo leva a crer que ela queria simplesmente ganhar alguma coisa.

E o pior é achar mesmo que ninguém nunca vai descobrir, por que há centenas de usuários cadastrados no site, e a probabilidade de alguém reconhecer o meu texto seria minima.

Bom, deixe-me contar um ditado muito bacana que minha mãe me dizia quando eu era pequena: "a mentira tem perna curta!" E essa, meus queridos, é uma das maiores verdades da vida. Acredite, ou não.

Me desculpem se pareço muito indignada...é por que realmente estou! Hahaha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...