domingo, 7 de abril de 2013

Filme: Jack e o Caçador de Gigantes



Lançamento: 29 de março de 2013
Diretor: Bryan Singer
Atores: Nicholas Hoult, Eleanor Tomlinson, Ewan McGregor
Gênero: Aventura , Fantasia
Nacionalidade: EUA

Sinopse: Jack (Nicholas Hoult) é um fazendeiro que adquire grãos de feijão com a única recomendação de que não devem ser molhados. Obviamente, isto acaba ocorrendo e criando um enorme pé de feijão que vai dar em um mundo de gigantes. Em meio a tudo isso, a princesa Isabelle (Eleanor Tomlinson) é sequestrada pelos gigantes e Jack se unirá ao Rei (Ian McShane) numa cruzada para a salvar a jovem.




Fui sexta à noite com minha irmã no cinema. A intenção era ver A Hospedeira, mas só havia horário para uma seção dublada. E filmes dublados, eu só vejo se for animação — e olhe lá! Então, ela escolheu esse Jack, O caçador de Gigantes, que eu nem sabia que existia. Realmente não vi divulgação dele em lugar algum! D: Provavelmente a culpa foi minha...
Mas, enfim, a falta de criatividade de Hollywood está indo de vento e popa. Cada vez mais vemos nos cinemas adaptações modernas de clássicos do cinema ou da literatura infantil. Como João e Maria: Caçadores de Bruxas, Branca de Neve e o Caçador (e ainda teve a outra versão com a Julia Roberts), A Garota da Capa Vermelha, Alice no País das Maravilhas e agora temos João e o Pé de Feijão. São cada vez mais raros os filmes com histórias originais. Não que eu seja contra as adaptações, mas às vezes falta um bom filme de verdade no cinema. Eu tenho ido cada vez menos, por que os preços orbitantes aqui me fazem refletir melhor sobre o que consumo nas salas de cinema (Será que vale mesmo à pena pagar tudo isso por um filme que não trás nada além de bons efeitos especiais?).

Eu não vi o João e Maria, nem a segunda adaptação da Branca de Neve... Vou tentar ver essa semana... Eu estava comentando com minha irmã, como seria legal uma adaptação moderna da Pocahontas, Bela e a Fera ou da Pequena sereia (meus favoritos T__T). Os efeitos especiais deles, seriam incríveis *_*
Voltando ao filme em questão, o que mais poderia dizer sobre Jack e o Caçador de Gigantes? Ele é um filme voltado para o público moderno, com cede por ação e efeitos especiais. E não sai disso. É um longa divertido que proporciona boas sequências de luta ou batalha, mas que evita mostrar sangue ou cenas mais explícitas (como dos gigantes comendo as cabeças dos humanos, ou eles sendo esmagados por pés grandes). À principio, achei que ele fosse chegar mais próximo dos contos originais, cheio de cenas explícitas, mas dei com os burros n'água — o que era de se esperar, na verdade, pois o público alvo do filme são crianças e adolescentes.

E talvez em virtude disto é que temos um monte de clichês e blablablas. Como na cena de abertura, em que vemos a mesma história de sempre: um pai e uma mãe contando para seu filhinho uma história de ninar sobre gigantes. E aí, mais um clichê: temos a humilde casa de Jack, e o palácio, onde a Rainha lê para a princesa Isabelle. Anos depois, e os dois são jovens adultos. A princesa Isabelle, é claro, foi prometida para se casar com o velho e horrendo Roderick pelo Rei Brahmwell, mas ela espera e luta por um destino diferente.

No meio desse monte de clichês, temos um ponto positivo. A princesa não se mostra aquela mocinha amedrontada e indefesa. Ela fica no meio termo, entre a delicadeza feminina, e a coragem de sair cavalgando no escuro, sem rumo certo, atrás do que ela quer para si. Ela não se conforma com o destino dado ao seu pai, detesta a vida tediosa que levava no castelo, e sai em busca de aventura. Mas tudo isso é mostrado sem tirar o foco do rapaz, personagem principal da trama. Ela exerce bem o seu papel no filme — pois no original ela não existe — de adicionar um romance à história, e trazer mais leveza à obra. Só achei meio estranho a escolha da atriz. Não que ela seja ruim, mas toda vez que eu olhava para ela, não conseguia deixar de pensar: ela é mais velha do que ele! Talvez ela nem seja, na realidade, mas que tem cara de ser, tem!

Bom, a história que todos nós conhecemos aparece de relance: Jack (antigo João) que vem da pobreza, morando no campo, tenta vender um cavalo (tenho quase certeza que na minha época era uma vaca!), e volta para casa com feijões mágicos, que após molhados crescem monstruosamente até o reino nas nuvens.

No filme, os feijões foram dados a ele por um monge. Na história que eu ouvi, quando criança, foi por um comerciante. Mas enfim, em meio a tudo isso, a princesa Isabelle, aborrecida, então, pelas ordens do seu pai, o Rei, de se casar com um sujeito mais velho, foge e encontra quem? Claro que o jovem fazendeiro. :D

Mas logo na noite de sua chegada, os dois são surpreendidos pelo pé de feijão que destrói a pequena casinha. A menina, então, é arrastada pelos galhos e vai parar nas terras dos gigantes, onde lá acaba sendo sequestrada. Quem irá resgatar a princesa? Os soldados do rei e, claro, Jack — o menino sem experiência alguma, e ainda com o plus do medo de alturas. ¬¬

Vou confessar que me espantei com a presença do maravilhoso Ewan McGregor num filme destes. Eu não sei se sua colocação, além de estratégica, tornou o filme realmente mais interessante, porque ele é um ator de cacife grande (ui!), que exercendo um papel secundário, tornou a coisa meio estranha. Eu dava mais atenção nas cenas em que ele aparecia, do que o personagem principal... Mas talvez seja só coisa minha.

Enfim, os efeitos que criaram nos gigantes foram ótimos. Eles pareceram super realistas para mim. Mas não entendi porque fizeram o filme em 3D, porque não vi nenhuma cena que no modo regular não pudesse ser feita! A trilha sonora, então, achei bem fraca. Não ouvi nada marcante. Somente as musicas de batalhas, que sempre me parecem iguais em todos os filmes....

E é isso... Este é um filme para quem não tem mais o que fazer assistir; um filme para se distrair.  Como filme infantil, ele serve bem. Além de divertidinho, ele mostra cenas muito bonitas do reino dos gigantes —infelizmente não encontrei imagens no google pra mostrar aqui, mas ele mostra lugares muito, muito bonitos mesmo. :)

Ah, só mais uma indagação: Jack, o caçador de gigantes? Quando é que ele caçou gigantes? Só vimos ele fugindo! ¬¬







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...