quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Algumas dicas para evitar o bloqueio




Não quebrem a cabeça, nem o computador, quando essas horas apertam. Não se desesperem, nem desistam do projeto de vocês! O Bloqueio criativo é muito comum. Já aconteceu a todas as pessoas que escrevem por prazer ou por profissão; com artistas plásticos, com ilustradores, e assim por diante. Estar em frente ao computador ou ao caderno e com a caneta na mão ou os dedos sobre o teclado e não conseguir escrever uma única palavra, é mais comum do que podermos pensar. Falando mais especificamente do caso de quem escreve, o “writer’s block” ou “bloqueio de escritor” e é um momento de grande frustração (e tão normal quanto comum!).

Achei pela internet algumas dicas, por que eu mesma preciso me lembrar que não preciso me descabelar quando ideia alguma aparecer na cabeça para completar o que estou escrevendo, e resolvi trazer para cá. Espero que seja útil.


PS: essas dicas, na verdade, estão mais voltadas para a escrita de texto técnico, mas podemos inferir alguns informações para o texto literário.

1. Esquema prático:Precisa de escrever um artigo, já fez a pesquisa e até já escolheu o título, mas agora não consegue escrever mais nada? Uma das dicas mais úteis para ultrapassar o “writer’s block” é elaborar um esquema daquilo que tem para escrever, ou seja, uma lista dos principais pontos ou até subtítulos (no caso de ser um artigo), seguido de algumas ideias soltas para cada item. Com uma boa estrutura base daquilo que tem para escrever, quando der por ela as palavras já começaram a fluir naturalmente.

2. Começar pelo meio ou pelo fim: Há quem goste de começar pelo meio ou pelo fim de um artigo ou outro projeto de escrita, de forma a contrariar o “bloqueio de escritor”. Muitas vezes, o que custa é mesmo começar a escrever e a introdução pode dificultar ainda mais esse início. Solução? Comece pelo meio ou pelo fim, comece pela parte do artigo que mais o entusiasma… o resto seguir-se-á.

3. Escrever outra coisa: Quando o “bloqueio de escritor” se instalou e teima em não desaparecer só há uma coisa a fazer – escrever algo diferente! Pode ser outro projeto ou artigo, um simples email ou lista de afazeres, mas o que interessa é que seja o suficiente para iniciar o ato da escrita e fazer o aquecimento que necessita para depois voltar ao trabalho inicial. Desligar-se daquilo que tem (ou não tem!) à sua frente durante alguns minutos ou horas é uma ótima maneira de voltar a enfrentar a folha de papel ou o ecrã com novas ideias e escrita criativa.

4. Procurar fontes de inspiração: Todos os escritores têm as suas fontes de inspiração ou musas inspiradoras – é importante saber quais são as suas porque em momentos de “writer’s block” vai precisar delas. Pode ser ouvir música, ler os seus blogues preferidos, folhear uma bonita revista, ver vídeos no YouTube relacionados com o tema sobre o qual tem de escrever, sair e tirar umas fotografias, ver imagens inspiradoras, tocar um instrumento, falar com um amigo, meditar, dormir uma sesta, tomar um café, apanhar ar fresco…

5. Fazer exercício físico: Qualquer tipo de atividade física impulsiona a criatividade e deixa qualquer pessoa a sentir-se com mais inspiração, energia e boa disposição, ou seja, pronto para enfrentar o ecrã vazio do computador. Da próxima vez que estiver confrontado com o “writer’s block” faça uma pausa e dê uma caminhada até à rua ou suba e desça as escadas do seu escritório; se trabalhar em casa, faça uma corrida, alguns abdominais ou 10 minutos na bicicleta estática ou no tapete. Mexa-se e veja as ideias começar a fluir – depois pare para as poder registar!

6. Mudar de local de trabalho: Embora um escritor precise de uma rotina e horário de trabalho mais ou menos fixo para assegurar o seu ritmo de escrita diária, o “writer’s block” pode estar relacionado com o facto de trabalhar exatamente no mesmo local dia após dia. Para contrariar esse bloqueio, saia do local onde habitualmente escreve e experimente um espaço novo: pode ser outra divisão do escritório; se trabalha em casa experimente escrever na cozinha ou na varanda; um jardim público ou a esplanada de um café são outras opções a considerar.

7. Ideias gravadas: Por vezes é mais fácil falar em voz alta sobre as ideias que tem para determinado projeto ou artigo. Se optar por esta dica, faça questão de gravar o seu “monólogo” – depois, ouça a gravação as vezes que achar necessário para tomar notas e começar a escrever frases e depois parágrafos.

8. Escrever, escrever, escrever: Um escritor escreve, por isso, mesmo em momentos de “bloqueio” um escritor deve continuar a escrever. Mas como se não está a conseguir fazer isso? Deixe os dedos voar sobre o teclado mesmo que não esteja a escrever nada legível, copie um artigo que acabou de ler ou uma passagem interessante do livro que tem na mesa-de-cabeceira, escreva sobre o próprio “writer’s block”… A escrita gera escrita.

fonte: http://escrevemos.com/artigos/8-dicas-para-ultrapassar-writer-s-block

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...