domingo, 8 de abril de 2012

Livro: Desejo



Autor: Ward, J. R.
Editora: Universo dos Livros
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance

I.S.B.N.: 9788579302275
Altura: 21 cm.
Largura: 14 cm.
Profundidade: 1 cm.
Edição : 1 / 2011
Idioma : Português


Sinopse: Isaac Rhote é um assassino, desertor do exército e, por isso, manter-se nas sombras é a única maneira de sobreviver. Fugindo de seu antigo chefe ele é preso e seu futuro fica nas mãos da bela defensora pública, Grier Childe. A forte atração que existe entre eles pode ser fatal. Continuando a sua missão, Jim Heron deve salvar a alma desse soldado. E, ainda, enfrentar um jogo sexual perverso com o demônio Devina. O desejo dela por Jim levará ambos a um caminho sem volta, onde somente um deles poderá retornar de maneira vitoriosa. Isaac deve decidir se o soldado que existe nele é capaz de acreditar que o amor é a melhor arma para vencer esta batalha e livrar-se de seu passado sombrio. Desejo e sedução são ingredientes desta história.


Acho que todos os que leram Cobiça e se sentiram envolvidos pela estória bem articulada, se sentiram ansiosos pelo segundo livro. Eu me perguntava se autora iria conseguir criar um segundo tão bem quebrado em partes, para os leitores juntar as peças, como aconteceu com o primeiro livro.

Bom, é com certo pesar que eu digo: particularmente, achei que isso não aconteceu. Em Desejo, a autora (não sei se conscientemente...) optou por um enredo mais linear. Ela trouxe algumas memórias do passado, mas senti que não houve o quebra cabeça que tanto gostei no primeiro.

Mas isso, de modo algum, me fez pensar em largar o livro. A trama conta a estória de um soldado, Isaac Rothe, que quer se distanciar de sua atuação. E a autora mergulha no terror que o passado atormenta o cara.

Além disso, a autora conseguiu me surpreender ainda. Nada do que eu esperava que fosse acontecer, aconteceu — o que, no meu ponto de vista, é sempre bom! 

Jim está de volta (lindo e mais maravilhoso do que antes! É bem assim que imagino ele!) com tudo, mergulhando de corpo (!!!) e alma na nova missão que lhe é dada. E seus amigos, Ad e Eddie <3, vão com ele. 

Neste segundo livro, a serie se aprofunda um pouco mais na estória do Jim, mostrando mais seu passado, e seu misterioso ex-chefe. Que, aliás, devo dizer que foi um excelente vilão! A autora construiu uma personalidade forte para o cara, e se aprofundou mais ainda nos pesadelos dele cara. Ele se mostra um vilão que tem seus problemas pessoais, e nos faz sentir pena do cara, em certo momento. Achei isso bárbaro, por que ela nos faz perceber que até os mais frios assassinos sociopatas também são humanos. Eles são como são, por motivos que, muitas vezes, lhes fogem das mãos. E cada um enfrenta seus dilemas da maneira que consegue. 

O erotismo continua com o mesmo toque romântico do primeiro. Embora Isaac seja um soldado bruto, ele é extremamente cavalheiro. E se encanta ao primeiro olhar por sua advogada, que tenta livrar o cara da prisão por se envolver em lutas clandestinas. A partir daí, o romance vai se desenvolvendo. Achei que o livro se desenrolou num ritmo bacana, com todos os pensamentos  de um sobre o outro seguir aos poucos. Mas ao lembrar que o livro todo se passa em apenas 3 dias, eu já fico meio com o pé atrás. Ninguém passa a amar outra pessoa, loucamente, em apenas uma semana! ¬¬ Mas tudo bem, eu relevo isso por que a autora consegue nos fazer esquecer desse detalhe. Bom, ele segue um ritmo meio lento, realmente, se pensarmos bem. A autora detalha bastante, mas não chega a ser aquele tipo de leitura maçante por que ela consegue colocar bastante ação dentro desse jogo de poucos dias.

Nesse livro, a força de Jim é posta à prova por Devina— sim, ela está de volta e quer vingança! —, que se mostra ainda mais cruel. Algo me diz que ela vai ficar na série até o final... E não, Vin não voltou T_T. Mas, nossa!, fiquei com tanta pena do Jim! A crueldade da diaba foi muito bem elaborada — e detalhada — também. E, claro, com bastante toque erótico. Sadomasoquismo brutal MESMO, seria o termo certo para a coisa. Além disso, a menina da banheira, que aparece no primeiro livro, também aparece neste segundo volume da série. Ela exerce um fascínio em Jim, que chega quase a ser obsessivo. Acho que ela é a doce mártir, que sofre injustamente e quer a salvação, na estória. E Jim deve ser seu herói. Talvez as questões com Devina, e essa menina, perdurem até o final — é o meu palpite.

Outra coisa que não posso deixar de comentar é sobre a parte paranormal da Grier, a advogada. Ela consegue ver um espírito (não vou dizer de quem para não dar muitos spoilers) e lembrei do Vin em Cobiça. Logo de cara, achei que essa questão paranormal tivesse algo a ver com as missões do Jim. Algo do tipo: ele deve salvar almas atormentadas. Mas me decepcionei ao constar que a alma penada não tinha papel importante na trama. Aliás, ele foi posto de lado durante um bom tempo, parecendo ser apenas encheção de linguiça. Além disso, mais tarde, descobrimos que ela não era a alma a ser salva. E também não vai ser quem vocês vão pensar! >:D

Essa é minha única critica negativa ao livro. No mais, amei! Não tanto quanto o primeiro, mas me sinto bastante satisfeita com ele, e mal posso esperar para pôr as mãos no terceiro. Não faço a menor ideia do que pode vir a seguir. Nesse segundo, já dava para imaginar que seria algo a ver com seu ex-chefe, mas agora a estória ficou completamente em braço. Vi que a autora já lançou o terceiro e o quarto, nos Estados Unidos. E aqui nada sobre o terceiro ¬¬. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...