sexta-feira, 9 de março de 2012

Corpo ativo, mente ativa


O site do Estadão publicou dia 07 uma noticia muito bacana. 
"Raciocínio rápido é uma qualidade encontrada nos principais esportistas do mundo. Aproveitando a temática, a editora Coquetel lançou o livro Esporte para o cérebro, uma compilação de cem desafios e quebra-cabeças usando o esporte como pano de fundo.
O livro está dividido nas seções de atletismo, ginástica, esporte com bola, em equipe e geral, aquáticos e de inversno. Além dos exercícios, a obra traz também curiosidades sobre as modalidades e dados históricos para entreter o leitor.
Esporte para o cérebro faz parte de uma coleção nova da editora que focará os chamados jogos inteligentes. O preço sugerido é de R$ 19,90."

Na verdade, toda pessoa que mantém o corpo ativo, possui uma mente ágil, de rápido raciocínio, por que o exercício faz com que a pessoa se mantenha mais alerta, pois o sangue circula no cérebro com mais força, digamos assim... Eu confesso que, eu, pelo menos, sou super distraída, meio "fora da casinha" como minha mãe diz. Provavelmente por que não pratico nada. Pretendo começar a correr... T_T Mas o que quero dizer é: ler e praticar esportes, ou até mesmo uma simples caminhada, três vezes por semana, que for, já ajuda a manter a mente ativa. 

Esses dias eu estava conversando com a minha mãe, que já tem 61 anos. Mas ela tem sérios problemas de saúde, que a mantém afastada dos exercícios físicos, e ainda não consegue manter uma leitura frequente por problemas na visão também. Aí, estávamos comentando sobre a  Hebe Camargo, que já tem mais de duzentos oitenta anos, e a comparamos com a minha avó que vai fazer oitenta este ano, e não tem nem de longe a mesma lucidez que a apresentadora. Vocês notem que, para um senhora da idade dela, a Hebe é uma pessoa bastante lúcida. E por que?, perguntei à minha mãe. E ela: bom, a Hebe trabalhou a vida inteira, conversa com várias pessoas ao dia, nunca está sozinha... 

Ou seja, para uma pessoa não caducar, é preciso manter a mente e corpo sempre trabalhando. Além disso, mudando um pouco de assunto, há um questão que minha mãe tocou que, não sei se foi proposital ou não, mas que com certeza faz todo o sentido. A solidão. Não sei se alguém aqui já visitou um asilo, ou mesmo ainda possui um avô/ avó, meio caduca (o). Já repararam como eles não respondem bem nossas perguntas? Ou como estão sempre resmungando coisas, reclamando de outras? Infelizmente, vivemos numa sociedade que não valoriza o idoso. Só ouvimos sobre o sucesso das pessoas jovens, os problemas adolescentes, a importância das crianças... e nada sobre os idosos. Não que tudo isso não tenha relevância, claro que tem. Mas quantos aqui já pararam para pensar que aqueles velhinhos nos asilos sentem-se solitários, e que por isso a mente deles atrofiam (pois o cérebro é um músculo que, se não exercitado, também atrofia) e ficam caducos, ou "insuportáveis", como já ouvi dizerem...?

Antes que me perguntem, resolvi abrir esse post, por crer que a saúde mental seja de interesse de todos. Além disso, já havia comentado antes que ler e escrever também ajudam a manter o cérebro ativo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...