domingo, 15 de janeiro de 2012

Lápis versus Teclado




Há um tempo vi uma matéria que saiu num dos sites de notícia aqui da cidade onde moro, que falava sobre uma pesquisa feita nos Estados Unidos sobre a escrita no papel. Lembrei hoje dela, enquanto conversava com minha mãe sobre uma estória que pretendo publicar, e resolvi trazer para cá.



"Processo de aprendizagem

Escrever à mão fortalece o processo de aprendizagem. Quando alguém aprende digitando em um teclado, esse processo pode ser prejudicado. A conclusão é da Dra. Anne Mangen, da Universidade de Stavanger, na Noruega, que decidiu investigar se algo se perde quando estudantes adultos passam do livro para a tela do computador e da caneta para o teclado.

O processo de ler e escrever envolve uma série de sentidos, explica a pesquisadora, que teve a colaboração do neurofisiologista Jean-Luc Velay, da Universidade de Marselha.

Os resultados foram publicados em um artigo no periódico científico Advances in Haptics.

Importância de escrever à mão

Ao escrever à mão, o nosso cérebro recebe feedback de nossas ações motoras, juntamente com a sensação de tocar no lápis e no papel. Essas retroalimentações são significativamente diferentes daquelas que recebemos quando digitamos em um teclado.

Um experimento realizado pela equipe de Velay demonstrou que as partes do cérebro ativadas quando lemos as letras que aprendemos pela escrita manual são diferentes daquelas ativadas quando reconhecemos as letras que aprendemos por meio da digitação em um teclado. Ao escrevermos à mão, os movimentos envolvidos deixam uma memória motora na parte sensório-motora do cérebro, o que nos ajuda a reconhecer as letras. Isto implica que há uma conexão entre a leitura e a escrita, e sugere que o sistema sensório-motor desempenha um papel no processo de reconhecimento visual durante a leitura.

Como escrever à mão demora mais do que digitar em um teclado, o aspecto temporal também pode influenciar o processo de aprendizagem, afirma a pesquisadora."


A matéria na íntegra se encontra aqui.


Bom, essa não foi bem a matéria que eu havia lido, mas como não a encontrei, resolvi mostrar essa mesmo. O que a pesquisa afirma, na verdade, é que o cérebro trabalha mais quando escrevemos a mão. Por que quando apenas digitamos palavras, elas saem automaticamente, sem  preocupação com a escolha das palavras. E quando escrevemos à mão, inconscientemente, nosso cérebro toma mais cuidado, digamos assim. Afinal, o simples ato de apertar uma tecla para deletar a palavra que digitamos errado não resolveria num papel. Gastamos muito mais energia apagando uma palavra, ou reescrevendo-a. É como se, no papel, o cérebro suprisse essa "falha" que temos, processando melhor nossos pensamentos. E, assim, resultando num melhor desempenho na escrita.

Confesso a vocês que eu, pelo menos, sinto a diferença. Consigo pensar com mais clareza quando escrevo no papel. As idéias fluem melhores, as palavras e colocação das frases saem melhores. Quando escrevo no teclado, volta e meia apago uma frase inteira para refazê-la. No papel, são poucas as vezes que isso acontece. Além disso, escrever direto no computador tem outra desvantagem: os sites. É certeza absoluta que, quando sento em minha cadeira para escrever algo, até mesmo aqui para o blog, faço algumas paradinhas olhando sites de notícias, blogs sobre animes, troco músicas do meu winamp, vejo fotos do Ben...

Realmente é um saquinho ter que escrever no papel para, depois, ter que passar tudo a limpo. Foram poucas as vezes em que fiz isso. Na Fraterno, teve alguns capítulos em que foram escritos puramente no papel. Outros não. Nessa nova fic, que comecei a postar, estou escrevendo-a inteiramente no papel. A dica que posso dar para que essa tarefa se torne menos massante é: escreva um pouco no papel, e passe para o word. Escreva mais um pouco, e passe a limpo para o computador. Ter que escrever um capítulo inteiro no papel, para depois digitalizar tudo, é muito mais cansativo do que se for feito aos poucos. ;)

Eu me deito na cama, acendo o abajur, e fico escrevendo. Apesar do ronco do meu namorado, consigo me concentrar melhor. Escrever no papel, ainda me faz sentir mais intimidade comigo mesma, pois paro para refletir mais sobre as coisas, e tento ver o enredo de uma forma mais focada. Consigo me pôr mais no lugar das personagens, e isso é ótimo. Cumpre perfeitamente o papel de me entreter, e me fazer "viajar na maionese", como digo para alguns, com minha própria estória. Consigo sentir minhas ideias e vivenciar a estória. 

O computador é ótimo, maravilhoso, mas realmente nos distrai muito!

Enfim... fica a dica aí para que quiser! ;)

6 comentários:

  1. Achei essa matéria bastante interessante, porém, a minha posição é oposta! Assim, eu sinto claramente a diferença de se escrever a mão ou no teclado, mas o meu caso é inverso. Me sinto muito mais a vontade e melhor no teclado. O meu repertório de palavras é muito mais explorado do que com uma caneta em mãos. O que não é muito bom, pois o meu vestibular está se aproximando DDDX

    Quando pequena, eu brincava com umas máquinas de escrever como se eu fosse uma jornalista, não sei se isso me afetou de alguma forma, mas desde então, sempre me concentrei melhor digitando.

    Mas é como já dissemos: cada um é cada um. Acho que essas pesquisas são muito generalizadoras, afinal, a maioria não são todos ;)
    Me fui! bjssss :********

    ResponderExcluir
  2. Ah, com certeza isso não é válido para todos. Como dissestes, cada um é cada um. Mas eu não diria que as pesquisas são generalizadas. Acho que só são mal escritas mesmo. Porque eles fazem o seguinte: Pegam um grupo de, sei lá, 50 pessoas, por exemplo (mas geralmente costuma ser um número aproximado. dependendo da pesquisa, às vezes, o numero pode ser maior), e geram os dados. De 50 pessoas, 45 deram positivo. E aí, sai o resultado deles: "90% da população mundial escreve melhor em papel". Só que nisso aí, há uma margem de erro, que não faço ideia de como calculam. Pois eles podem ter apenas dado sorte de terem pego 45 pessoa com mais disposição a escrever no papal. Sem falar que isso é uma questão cultural, também. Até pouco tempo, era poucas as pessoas que tinha um computador em casa. Tudo era na mão... Provavelmente isso influencia também... Como tu mesma disse que brincava com máquina de escrever, quando era pequena. Eu não tinha isso... Mas de qualquer forma, com certeza, eles levam isso em consideração. Seriam muito burros se não levassem... Mas em nenhum momento eu li algo sobre isso. Talvez, tenha na revista onde o artigo sobre a pesquisa tenha saído originalmente. Jornalistas de sites pegam qualquer informação que eles ACHAM que são suficiente, e sempre nos passam informações pela metade! ¬¬ mas enfim..

    bjss :********

    ResponderExcluir
  3. Bem, eu concordo com essa pesquisa. Pelo menos eu me sinto bem mais a vontade para escrever no papel do que no computador. Normalmente, quando escrevo diretamente no computador meus textos não saem muito bons, e geralmente não consigo expressar minhas idéias da forma que eu planejava.
    Acho que pra mim, a parte ruim de escrever no papel é só a falta de folhas ou o grafite da lapiseira que insiste em acabar, porque fora isso, acho muito mais produtivo escrever no papel.
    Ah, tem outra coisa interessante também em se escrever no papel primeiro antes de passar tudo para o computador...
    Eu vejo por ai muita gente que posta os textos de qualquer jeito, sem revisar sem nada. Se essas pessoas escrevessem tudo no papel primeiro para depois passar pro PC, elas seriam automaticamente “obrigadas” a revisar, porque ninguém digita nada sem ler e relendo as coisas que escreveram já ajuda na eliminação de muita coisa errada.
    Bem, eu acho que a escrita no papel ajuda sim na escrita e principalmente na inspiração. Porque justamente nesse momento em que escrevemos, só nós e o papel, é que ficamos totalmente concentrados naquilo, sem nenhum chato tirando nossa atenção com mensagens no MSN...
    Adorei o post.
    Beijos ;***

    ResponderExcluir
  4. Ah, bem observado, anonimo! Realmente, a questão da revisão cai como uma luva aí. Prestamos mais atenção quando passamos a limpo para o computador mesmo. E é bem por aí mesmo.. no papel ficamos longe do msn, sites.. as vezes, eu fecho meu msn, mas ainda fico na tentação de olhar site disso, ou daquilo...e aí não consigo me concentrar...
    que bom que gostou do post!
    bjss :**********

    ResponderExcluir
  5. Ah, que bom encontrar mais gente que ainda escreve a mão. eu acho muito mais 'gostoso', e flui bem melhor! Escrever a mão é uma delícia, agora, digitar depois é um saco... XD

    ResponderExcluir
  6. Oláaa, Samira! *_* pois então, na verdade, confesso, não tinha esse hábito de escrever a mão. Escrevia muito esporadicamente, quando estava na faculdade, entre uma aula e outra, ou nos intervalos.. ou quando uma ideia batia na cabeça, de repente, no banho, ou quando eu ia me deitar para dormir. Aí eu corria pro meu caderno velho de guerra, e escrevia. Mas estou tentando pegar esse costume agora, porque realmente vejo que faz diferença mesmo! T_T Passar a limpo é um saquinho mesmo, mas até que estou aprendendo a gostar, sabe? Consigo fazer uma releitura do que escrevo, e muitas vezes vem alguma ideia nova enquanto digito. Acho que as vantagens de fazer isso são muito valiosas mesmo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...